Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Violência de expressão

Quarta-feira, 28.06.06
    Existem pessoas que parecem gostar da violência como resolução para todos os seus problemas e conflitos ao toldarem a racionalidade com tais instintos agressivos. Essas pessoas não medem as consequências dos seus actos, crendo que no seu enorme ego, conseguirão suportar essas mesmas consequências. Talvez nunca tenham sentido a dor que causam ou um peso na consciência do mar que lhes poderia ser inferido da mesma forma que o praticam. As consequências de uma autoridade que não é palpável e que não são sentidos realmente os seus instrumentos sancionadores e punitivos não lhes faz diferença. Pois não sentem pressões para não fazerem da violência o instrumento da sua vontade.
    O conflito da racionalidade e das emoções parece não existir pois apenas uma parte, e não os dois pólos, estarão desenvolvidos sendo um deles absorvido pelas reacções primárias de violência e agressividade. A evolução de um ser dito irracional para o ser humano parece não ter acontecido para todos, a racionalidade parece ser um patamar para apenas alguns que escapam de uma mediocridade básica. Será que não saberão reconhecer o respeito pelo seu semelhante? Será que todas as suas relações teriam sido movidas por estabelecimento de interesses, no qual o respeito é adquirido consoante o interesse num relacionamento com essa pessoa, com trocas directas de ganhos ou influências? Será que a hipocrisia e o cinismo é sua forma de viver e atitude cada vez mais forte perante o mundo?
    Certamente terá sido negado a oportunidade de encontrarem isso algures na sua história ou o seu móbil de vida será a de colector de tudo aquilo que conseguir egoistamente para si a vida toda. Provavelmente seus horizontes curtos e imediatez de acção/reacção não comportam a previsibilidade de acontecimentos e consequências dos seus actos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Ogle às 22:26


1 comentário

De gala a 25.07.2006 às 13:38

Dizer não, virar as costas, olhar para o lado, ficar silencioso é talvez o acto mais corajoso e ao mesmo tempo mais difícil de se ter perante a violência com que somos confrontados todos os dias.Seja ela de palavras ou de actos.

Pobres das pessoas que procuram violentar/provocar os outros apenas e tão só como uma forma de se esquecerem da porcaria que são e da vida que escolherem para si mesmos.

um beijo do coração *

Comentar post




mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Junho 2006

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930





comentários recentes

  • gala

    :)voltaste

  • caixapreta

    Eu também não fui embora, ando por ai, mas em vez ...

  • caixapreta

    As flores são uma dica para procurar um novo blog?

  • Filipa Guardado

    .... a relacionar o inrelacionavel :P ..... xxx Mt...

  • Gala

    eu venho, e venho e volto a vir mas não há textos ...

  • Guh

    Olha lá, mas tu mudaste de domínios ou andas só mu...

  • caixapreta

    Feliz Natal

  • Guh

    Eu acho, sinceramente, que tu tás todo queimadinho...

  • caixapreta

    Cheiros e sabores...por vezes é preciso até disfar...

  • Ogle

    Os recados são sempre bem vindos... Mas o que teim...