Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Momentos eternizados.

Segunda-feira, 17.04.06
Por momentos eternizados reencontramos a nossa alegria. Momentos de felicidade plena que prolongamos na memória. A mesma memória que contabiliza o peso em cada prato da balança da felicidade. Seremos felizes apenas em certos momentos? Será que somente quando atingimos grandes picos de alegria reconhecemos a felicidade? Porque é que prolongamos esses momentos, seja com nostalgia ou simples carinho, para confirmarmos a alegria?
Porque somos levados ao consumo de objectos, conceitos, emoções, idéias, ideologias, pessoas, sem sentir o prazer do momento. Com medo que o momento seja maior ou menor do que ele realmente será... Apenas a confirmação no presente é possível, não pelo simples consumo de excitação e vontade imediata, mas pelo momento que parece durar para sempre, que dura na realidade e nos sonhos, no momento em que é vivido ou sentido.
Aquele em que a temporalidade é sincrónica com a vivência do momento. Não contabilizado por grau ou qualquer medição de tempo, mas pela satisfação que é trazida na sua vivência. A duração será o momento em que nos torna felizes, com um conjunto de momentos diferentes, que perfazem um consequentemente maior, um simples momento ou o momento que é a nossa vida.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Ogle às 23:44


3 comentários

De gala a 20.04.2006 às 00:25

Há momentos ke me são roubados
Há momentos que me passam ao lado
Há momentos que perco,ke eu nunca soube ke existiram
Há momentos tristes que já eskeci

E depois há todos os outros..momentos que valem uma vida e uma vida é feita de momentos,desses. Os eternos , os eleitos e os escolhidos.

Grita e sente :)

Afago

De Dimi. a 24.04.2006 às 14:27

Gostei muito deste texto. Também eu procuro prazer em todos os momentos. E tenho-o obtido. Mesmo sendo momentos ausentes ou silenciosos.

mil abraços

De Kronnax a 27.04.2006 às 17:50

Pois é meu menino, o meu comentário que te estou a fazer era para ser um posto no melhor blog da actualidade (e modéstia a parte, o Meu), mas como este teu post merece mais do que um simples comentário sobre a “Condição humana”, que é a resposta as tuas perguntas, cá vai uma musiquinha.

Momento


by Pedro Abrunhosa
Uma espécie de céu
Um pedaço de mar
Uma mão que doeu
Um dia devagar
Um Domingo perfeito
Uma toalha no chão
Um caminho cansado
Um traço de avião
Uma sombra sozinha
Uma luz inquieta
Um desvio na rua
Uma voz de poeta
Uma garrafa vazia
Um cinzeiro apagado
Um hotel na esquina
Um sono acordado
Um secreto adeus
Um café a fechar
Um aviso na porta
Um bilhete no ar
Uma praça aberta
Uma rua perdida
Uma noite encantada
Para o resto da vida

Pedes-me um momento
Agarras as palavras
Escondes-te no tempo
Porque o tempo tem asas
Levas a cidade
Solta no cabelo
Perdes-te comigo
Porque o mundo é o momento

Uma estrada infinita
Um anuncio discreto
Uma curva fechada
Um poema deserto
Uma cidade distante
Um vestido molhado
Uma chuva divina
Um desejo apertado
Uma noite esquecida
Uma praia qualquer
Um suspiro escondido
Numa pele de mulher
Um encontro em segredo
Uma duna ancorada
Dois corpos despidos
Abraçados no nada
Uma estrela cadente
Um olhar que se afasta
Um choro escondido
Quando um beijo não basta
Um semáforo aberto
Um adeus para sempre
Uma ferida que dói
Não por fora, por dentro

Pedes-me um momento
Agarras as palavras
Escondes-te no tempo
Porque o tempo tem asas
Levas a cidade
Solta no cabelo
Perdes-te comigo
Porque o mundo é o momento

Comentar post




mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Abril 2006

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30





comentários recentes

  • gala

    :)voltaste

  • caixapreta

    Eu também não fui embora, ando por ai, mas em vez ...

  • caixapreta

    As flores são uma dica para procurar um novo blog?

  • Filipa Guardado

    .... a relacionar o inrelacionavel :P ..... xxx Mt...

  • Gala

    eu venho, e venho e volto a vir mas não há textos ...

  • Guh

    Olha lá, mas tu mudaste de domínios ou andas só mu...

  • caixapreta

    Feliz Natal

  • Guh

    Eu acho, sinceramente, que tu tás todo queimadinho...

  • caixapreta

    Cheiros e sabores...por vezes é preciso até disfar...

  • Ogle

    Os recados são sempre bem vindos... Mas o que teim...