Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Clemência da valência da cumplicidade.

Quinta-feira, 19.01.06
Perdendo a inocência tornei-me cumplíce da tua partida. Partilhei contigo os segredos da aspereza escondida por detrás do conhecimento. Tornámo-nos frios, cruéis, distantes, amantes errantes que tudo partilharam e que de tudo tomaram conhecimento um do outro. Mais juntos que separados procurávamos saber mais. Desejámos não ser inocentes e provando o fruto proibido tomámos consciência de nós próprios. Do que representávamos para outro alguém. Fomos cumplíces ao enaltecer essa perda da inocência sobre-elevando o seu papel a uma reliogisidade a qual julgávamos inabalável. Perdemos a inocência sendo nós os culpados dessa perca..
Separámo-nos do nosso caminho em conjunto pois sabiamos demais. Já não éramos inocentes , já tinhamos tomado a consciência de nós e queriamos mais. Valeu-nos a nossa cumplicidade. Ficará sempre na minha memória como tempos felizes. Juntos ultrapassámos barreiras que nós, inocentemente, colocávamos no nosso caminho. Largámo-nos porque sabiamos que não seria juntos o nosso destino.
Ainda nos encontramos no nossos pensamentos, ou em conversas esporádicas que mais parecem monólogos distantes. Pois já não nos procuramos, mas procuramos uma parte de nós. Procuramos a inocência da nossa cumplicidade. Aquela que nos deu tanto prazer e alegria. Perdemos a inocência, a cumplicidade, o nosso rumo em conjunto. Mas fazemos parte um do outro... Uma parte que vai sendo cada vez mais distante, pois existirão outras inocências que desconhecemos, que não seremos cumplices na sua perda. Já não faz sentido que assim o seja, apesar de já ter feito todo o sentido e mais algum, mas éramos cumplíces... Quando fez sentido que assim o fosse.
Se sou distante desculpa, se pareço cruel desculpa, se já não consigo te dar calor desculpa... Mas já não sou inocente.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Ogle às 23:29





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Janeiro 2006

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031





comentários recentes

  • gala

    :)voltaste

  • caixapreta

    Eu também não fui embora, ando por ai, mas em vez ...

  • caixapreta

    As flores são uma dica para procurar um novo blog?

  • Filipa Guardado

    .... a relacionar o inrelacionavel :P ..... xxx Mt...

  • Gala

    eu venho, e venho e volto a vir mas não há textos ...

  • Guh

    Olha lá, mas tu mudaste de domínios ou andas só mu...

  • caixapreta

    Feliz Natal

  • Guh

    Eu acho, sinceramente, que tu tás todo queimadinho...

  • caixapreta

    Cheiros e sabores...por vezes é preciso até disfar...

  • Ogle

    Os recados são sempre bem vindos... Mas o que teim...