Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Mediocridade.

Segunda-feira, 20.03.06
Resumindo-se á mediocridade não é necessária a preocupação com a excelência da evolução. Uma vez que existe sempre uma desculpa da responsabilidade para com o próprio. A fácil excusa de qualquer responsabilidade dos actos, opiniões, atitudes, escolhas, com o simples argumento da mediocridade á qual as pessoas estão tão bem habituadas. Para quê ser uma evolução constante se existe um contentamento generalizado com a mediocridade de um ser? Para quê preocupações com essa evolução se tal implica uma luta constante e cansativa contra a mediocridade instalada quase como um status quo inabalável? A vitória esmagadora dos números leva á crença geral que é uma batalha perdida ou uma guerra que não é pessoal, mas sim atribuída a intelectualismos desnecessários e que não farão parte de uma felicidade generalizada a todos os seres humanos.
Para quê preocuparmo-nos em adquirir conhecimento quando este nos coloca mais questões sem resposta, ficando para tráz as questões mais mundanas que nos dão tanta preocupação e ansiedade na vivência do sucesso dos outros, ou a vivência dos outros nos nossos sucessos? Arranjarmos mais questões que serão exteriores a uma felicidade tangível e contabilizável? Para quê criarmos estas dúvidas que nos perseguem ao longo dos tempos? Será bem mais fácil resumirmo-nos a uma mediocridade aceitável e reconfortante. Resumirmo-nos ao entretenimento, ao culto do ócio e do lazer. Não querer saber de mais nada senão a barriga cheia de comida gourmet, bens com um branding facilmente reconhecido pelos outros, para que possam ver os sinais exteriores do nosso sucesso, sinais tão fortes como a fácil imagem que nós acreditamos ter perante os outros.
Para nos desculparmos nas nossas falhas, para que não sejamos responsáveis por nós, pelas nossas idéias ou pelas nossas atitudes. Para que nos possamos defender exteriorizando todo o insucesso com que temos que viver toda a vez que não conhecemos algo e erramos como é normal. Para que nada abale o nosso ego, as nossas ilusões que criamos á nossa volta. Para que a ilusão ultrapasse a realidade consciente do que nos rodeia. Para que não nos tenhamos que preocupar com o mundo que nos rodeia para lá do que conseguimos alcançar com os nossos sentidos limitados.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Ogle às 01:28


2 comentários

De Gala a 20.03.2006 às 22:54

:) já estava com alguma saudade de te ler Ogle... gostei do layout, da mudança, da música e do texto. Ter a verdadeira percepção da mediocridade perante certas coisas que nos rodeiam, perante certas coisas que se desenrolam aos nossos olhos mas que não dependerão de nós, da-me uma clara ideia de vazio, de falta de objectivo. serei eu também medíocre, mais uma? quero acreditar que não, já que ter a consciência ke isso me poderá acontecer é o ke distingue o verdadeiro medíocre de alguém que luta sozinho contra a multidão e que por isso está em desvantagem, não kerendo com isso dizer ke perca no final. Ogle, obrigada pelo apoio num momento particular da minha vida. um beijo :)

De Neiman Markus a 24.03.2006 às 00:11

Eu axo que cada vez mais a mediocridade,e quase como que um "meio" de conviver em sociedade,porque cada vez mais ninguem se preocupa em aprender ,ou de certa forma adquirir cultura,como uma vez me disseste ,"para que ler,se me podem dizer"e esse parece ser o lema de uma sociedade,que mais que nunca presisa de "força"intelectual para viver num pais em que os que sabem dominam aqueles que nao querem saber.

Comentar post





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Março 2006

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031





comentários recentes

  • gala

    :)voltaste

  • caixapreta

    Eu também não fui embora, ando por ai, mas em vez ...

  • caixapreta

    As flores são uma dica para procurar um novo blog?

  • Filipa Guardado

    .... a relacionar o inrelacionavel :P ..... xxx Mt...

  • Gala

    eu venho, e venho e volto a vir mas não há textos ...

  • Guh

    Olha lá, mas tu mudaste de domínios ou andas só mu...

  • caixapreta

    Feliz Natal

  • Guh

    Eu acho, sinceramente, que tu tás todo queimadinho...

  • caixapreta

    Cheiros e sabores...por vezes é preciso até disfar...

  • Ogle

    Os recados são sempre bem vindos... Mas o que teim...